Um coworking em que as contas fecham
26 de outubro de 2017
Minha Experiência no CASE 2017!
3 de novembro de 2017
Mostrar todos

Ideias que mudaram o mundo

Por Jéssica Vieira.

Você sabe o que está acontecendo agora do outro lado no mundo? E agora, depois de 2 segundos? Continua sem ter ideia? Pois é, muita coisa pode ter mudado nesse curto período de tempo, até quem sabe, algo grande pode estar acontecendo agora mesmo.

A todo instante, coisas novas surgem e ideias inovadoras que podem mudar o mundo são criadas e desenvolvidas por pessoas que provavelmente vão marcar a história da humanidade. Mas afinal, o que leva uma pessoa a ter vontade de querer fazer algo novo e impactante? Podemos identificar aspectos importantes e determinantes para o desenvolvimento de grandes ideias e projetos.

Primeiramente o altruísmo precisa estar inato na pessoa, o pensamento com o próximo e a vontade voluntária de beneficiar outro indivíduo, é algo muito importante para quem quer mudar o mundo, nem que seja algo pequeno. A iniciativa e perseverança são outros pontos muito relevantes, afinal, não basta ter um ideia incrível e não fazer nada para que ela se torne realidade.

Apenas 1% das ideias são realizadas na primeira tentativa, por conta disso, é preciso ter paciência e não desistir.

Muitas ideias já mudaram o mundo, entre elas estão pessoas de grande impacto na sociedade em que vivem e até mesmo na sociedade mundial. Um exemplo, foi a descoberta do microbiologista Maurice Ralph Hilleman, que desenvolveu mais de 36 vacinas mundiais. Ele foi responsável por criar vacinas de doenças comuns em todo lugar, como sarampo, caxumba, hepatite A, hepatite B, varicela, meningite, pneumonia, entre muitas outras.

Se pararmos para pensar o que temos em nossas mãos nesse momento, o famoso telefone celular. Para ele ser o que é hoje, muito foi elaborado e uma primeira ideia surgiu. Alexander Graham Bell, fortemente influenciado por sua família que atuava na área de correção e treinamento de portadores de deficiência auditiva, por muitos anos trabalhou em experimentos com acústica, dentro da Universidade de Boston. Assim, desenvolveu um método que transmitia a fala eletricamente, e a partir daí, foi aprimorando até chegar na primeira ligação do mundo.

Essas são grandes ideias que realmente causaram e vem causando muito impacto. Mas você deve estar pensando, como eu posso mudar o mundo? Bom, vou te contar uma história, onde uma frase mudou a vida de uma hubber e com ela, a de outras pessoas.

No ano de 2015 nasceu, na contadora Danielle Franco, a vontade de fazer algo que saísse da sua zona de conforto. Tudo começou com um reencontro, no qual descobriu que sua amiga havia se tornado deficiente visual. Durante uma conversa, foi pronunciada a frase que vinha a mudar sua vida. “Dani, eu gostaria muito de aprender a me maquiar e maquiar outras pessoas, de uma forma que todos fazem. Já que eu não posso me ver, quero me sentir mulher.”  Na procura de sair do mundo corporativo, Danielle decidiu que iria trabalhar e ajudar os deficientes visuais, como ela ainda não sabia, mas no fundo tinha a certeza que essa era sua missão.

Naturalmente, elas foram aprendendo e desenvolvendo técnicas, até o momento em que, a amiga de Danielle conseguiu se maquiar sozinha, levando isso para outros grupos. Após um período com a ideia na cabeça e a vontade no coração, toda essa coragem se transformou em uma ONG. Mesmo sem saber nada sobre o 3º setor, ela mergulhou de cabeça e estudou tudo que envolvia esse grupo de pessoas, e assim, o Instituto Sensorial Brasileiro teve seu início.

Durante 2016 e 2017 tudo começou a se desenvolver e ter retorno do grupo beneficiado, os trabalhos se expandiram para outras áreas como trabalho, cultura, acessibilidade e cursos.

Atualmente a ONG trabalha com a acessibilidade no mundo da beleza e da autoestima, os deficientes não possuem essa intimidade com sua imagem, o que causa insegurança, rejeição e vergonha. Segundo Danielle, contadora e CEO, o Instituto Sensorial Brasileiro não está aqui para fazer a inclusão, até porque eles já são sociedade, mas sim, para mostrar que eles podem fazer o que quiserem.

Como dito no início e confirmado por ela, pra tirar uma ideia do papel e colocá-la em prática é necessário ter resiliência, lutar pelo sonho e mostrar que todos os envolvidos são muito importantes no processo.

No final de tudo, só depende de você e da sua vontade de fazer a diferença e criar algo novo e de impacto. A partir do momento em que você coloca isso como prioridade na sua vida, as coisas começam a se encaixar e o mundo abre portas para grandes oportunidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *