Afinal, como é esse tal mercado freelancer?
22 de agosto de 2018
Saúde de qualidade: o que o seu trabalho tem a ver com isso?
31 de agosto de 2018
Mostrar todos

Mulher, qual sua melhor versão? Melhor que saber, é preciso construir

Próxima edição do Impact Women coloca o tema na roda e mostra os caminhos para as mulheres alcançarem sua autenticidade e protagonismo.

Este mês uma das mulheres da cultura pop que jogou muitas sementes sobre empoderamento feminino, antes mesmo dessa consciência coletiva mais divulgada sobre o tema, completou 60 anos de vida, cheia de quebra de paradigmas. Madonna mostrou ao mundo e exemplificou para todas nós que, independente se você é uma “like a virgin”, “material girl” ou “Lucky star”, o que importa mesmo é nunca esquecer o essencial: “Come girls! Don’t go for second best, baby…. Express yourself!”.

A melhor versão da Madonna é não ter versões. É protagonizar o tipo que ela acha melhor naquele momento. Na minha leitura, ela está escancarando que podemos ser tantas, ou outras mais, o que quisermos. E se expressar sem medo, se mostrar ao mundo como você é. Não à toa, Madonna continua um marco. Ela prova que uma das fontes de forças da mulher vem disso: encontrar a sua versão, seja qual for.

Protagonizar a sua vida e carreira, com suas escolhas e desamarrada de crenças e paradigmas limitantes da sociedade. Esse é o tema que entra na roda da próxima edição do “Impact Women”. Realizado na sede do Impact Hub Curitiba, dias 29 de Agosto, às 18h30, a edição tem como tema “Revele Sua Melhor Versão”, onde a transformação, motivação e construção da autenticidade e do protagonismo feminino serão abordados por convidadas especiais com a participação de todas as mulheres do evento.

 

Você já encontrou sua versão?

Se sim ou mesmo não, há nas duas respostas um caminho precisa ser construído e aprimorado sempre. A troca de experiências, o autoconhecimento e o despertar para suas habilidades, dons e limites contribuem para essa transformação. A prova disso é a influencer Carol Abreu, uma das convidadas dessa edição.

“Sempre fui submissa. Tive uma mãe bipolar, um irmão autista, um pai e uma família que me deixavam muito presa. Não tive uma infância muito normal. Quando casei, só mudou o local, continuava sendo muito submissa. Tive filha, entrei em depressão e na compulsão alimentar. No fundo do poço que percebi que o amor  próprio não é egoísmo, mas uma necessidade”, ressalta.

Esse é um dos pontos que será discutido no encontro: como as mulheres necessitam dar atenção a si sem tantas cobranças ou culpas, transformando a forma de pensar e de absorver o julgamento alheio. “É normal às pessoas ao redor, inclusive os seus familiares, não aceitarem e relutarem quanto ao seu processo de mudança. Essa força pessoal precisa vir de você e quando você consegue ser mais você, fazer o que você gosta, se cuidar, tudo ao redor melhora e você atrai pessoas que vão aceitar isso”, destaca.

Por isso, Carol Abreu destaca que se apoiar em outros exemplos e compartilhar experiências engrandece a força da mulher para ser mais protagonista da sua vida. “Esse é o objetivo do encontro. Muitas pessoas que precisam ouvir, estão carentes, desmotivadas. Ao ver outros exemplos você passa a acreditar: é possível. Quando alguém diz que meu exemplo ajuda, acontece também comigo. Elas me motivam dizendo isso e consigo manter mais.  É uma troca”, destaca.

No encontro do Impact Women, histórias inspiradoras e atividades que estimulem as mulheres a pensar em si, elaborarem o autocuidado e o amor próprio estarão em evidência. Tudo para ajudar a valorizar as potencialidades femininas em prol do empoderamento e também da Igualdade de Gênero, uma das metas da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) que é bandeira do Impact Hub e que deu o tom do encontro passado.

Veja aqui: Impact Women em Curitiba sugere estratégias para o protagonismo das mulheres

 

 

Participantes

Conheça mais um pouco das convidadas desta edição:

Carol Abreu

Mãe, mulher e modelo após os 30 e poucos anos, Carol é exemplo de superação ao enfrentar a depressão, o sobrepeso e uma vida emocional submissa.

A curitibana encontrou um novo estilo de vida através da alimentação balanceada e do esporte e compartilha suas experiências pelo Instagram (@carolabreufit) com mais de 270 mil seguidores.

 

Sônia Lyra

 

Com o propósito de estimular a transformação interior, onde cada pessoa deve ser o que é, Sônia é psicóloga dedicada a pesquisa em imaginação ativa.

Com formação também em artes orientais, Mestre em Filosofia pela PUC-PR e Doutura em Ciências da religião pela PUC-SP, também se dedica a difusão para a  compreensão do pensamento Junguiano. É Diretora de Ensino do Instituto Junguiano do Paraná e Diretora do Departamento de Imaginação Ativa da Associação Junguiana do Brasil.

 

 

Elen Müller 

É coach de identidade para as mulheres, ela se dedica a formações e aperfeiçoamentos que aprimorem o conhecimento humano para atender as mulheres.

Formada em Direito pela PUC-PR, tem cursos variados na área terapêutica, como mais de 300 horas em certificação como master coach pelo International Coaching Institute e European Coaching Association, além de Consteladora integrativa pela academia alemã Metaforum e Consultora de Imagem e Estilo pelo Instituto Marangoni da Itália e Australian Style Institute. No currículo, traz experiências com Clarissa Pinkola Estes, autora do best seller “Mulheres que correm com lobos”. 

 

Faça sua inscrição aqui e venha ativar o seu poder feminino com a gente!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *