“Quem não comunica se trumbica”: 3 falhas de comunicação que tiram você ou seu negócio do mercado
24 de Abril de 2018
Mostrar todos

Veja como a maternidade estimula ao empreendedorismo feminino

Mais da metade das 8 milhões de empreendedoras no Brasil apostaram no próprio negócio após se tornarem mães

Mesmo com todos os desafios, incertezas no salário ao final do mês e rotina fora do convencional, mulheres que se tornaram mães enxergaram no empreendedorismo a alternativa mais eficaz para conciliar carreira e maternidade.

Os filhos foram a motivação para 75% das mulheres empreendedoras no Brasil criaram seus próprios, segundo uma pesquisa realizada pela Rede Mulher Empreendedora (RME). A flexibilidade de horário e, com isso a oportunidade de estar mais próximo dos pequenos conforme a necessidade deles, é um dos pontos mais considerados por elas. Além disso, qualidade de vida, liberdade de atuação e aquela “coragem” para se lançar nos próprios sonhos são também apontados como estímulo ao empreendedorismo feminino.

Os filhos são nossa base e nunca podem ser vistos como algo que é necessário se abdicar dos seus sonhos profissionais. No meu caso, foi o gás que eu precisava para mudar de vida”, conta a empresária Luzia Costa (37) mãe do Kaio (17) e Renata (10), e CEO do Grupo Cetro (detentor das marcas Sóbrancelhas e Beryllos).

Desde de quando primeiro filho era bebê, Luzia se aventurava pelo empreendedorismo. Vendeu desde biscoitinhos, abriu lanchonetes e pizzarias e já foi massagista na praia, dividindo a atenção entre clientes e os filhos brincando próximo ao mar. “À noite, meu marido cuidava deles enquanto eu atendia as clientes a domicílio”, lembra. “É necessário que você tenha um propósito e mostrar para os filhos o quanto é respeitável seu negócio”, completa ela, dando ênfase à motivação dela vindo das crias.

Se um negócio é um desafio, imagine gerenciar 70 escolas pelo País e dois filhos pequenos. Essa é a missão, há 10 anos, da CEO da rede educacional Minds Idiomas, Leiza Oliveira. Mãe de Erick, 12 anos, e Erio Enzo,6 anos, ela sempre teve na sua rotina viagens, já que o empreendimento dela está presente em cinco regiões do País. “No começo foi difícil para ambos se acostumarem com as viagens, mas aos poucos e com a minha atenção diária foram aceitando. Acredito na divisão do tempo e nisso sou boa”, destaca. 

Dicas de como conciliar maternidade e trabalho

É quase um malabarismo diante do relógio para cumprir a agenda profissional e pessoal para a maior parte dessas mães. Mas, sabe como é, sempre existe aquele truque na manga que é característica de muitas mamães.

Elas passaram alguns de suas dicas

  1. Deixe claro para os filhos a importância do trabalho – Explicar o que faz, os motivos de estar fora de casa certos horários, justificar as viagens, etc., é sempre uma forma do filho compreender e valorizar suas horas trabalhadas. “Eles terão o mesmo entusiasmo e até mesmo o reconhecimento do seu papel. O meu negócio e meus filhos são os maiores prazeres da minha vida”, fala Luzia Costa.
  2. Organize e planeje sua agenda com antecedência – Ter organização da rotina é fundamental para cumprir todos os prazos tanto com clientes quanto com a família, especialmente para evitar o comprometimento com os dias de lazer. Planejar viagens a trabalho também devem ser feitas com antecedência e atenção para que não coincidem com datas comemorativas especiais para as crianças. “Planejo anualmente para visitar cada unidade do meu negócio no País. Tenho muito o apoio da minha mãe nas viagens e falo com as crianças todos os dias”, diz Leiza Oliveira.
  3. Cuide-se também – Como parte do seu planejamento, inclua seu descanso, tratamentos médicos e lazer. Estar bem contribui para que você dê conta dessa maratona.“Tem que ter foco, dormir as 8 horas diárias e a disposição vem para o trabalho, lazer e para os meus pequenos”, reforça Leiza Oliveira.
  4. Quebre a rotina – Faça algumas programações fora do fim de semana com os filhos, como um cinema no meio da semana, almoço ou jantar, especialmente quando eles estão maiores. Inclua atividades como ir acompanhar algum treino esportivo, buscar na aula, e etc.“No meu dia-dia, eu sempre arrumo tempo de almoçar ou jantar com eles, saber como estão nos estudos, acompanhar a vida social deles e nunca deixo o trabalho consumir esse tempo precioso com a família”, declara Luzia Costa.

Dica para iniciar um projeto de empreendedorismo

Mulheres com o desejo de tirar suas ideias do papel e colocá-las em prática podem buscar apoio em intuições como Sebrae, Sesi e outras educacionais como Fae.

Quem já tem um ramo definido e precisa de um escritório, a dica é um coworking como o Impact Hub Curitiba. O local conta com espaços inspiradores para quem deseja ter um ponto fixo de trabalho, compartilhar ideias com outros profissionais e ter acesso a cursos, palestras e outras atividades de aprimoramento sem perder muito tempo com deslocamento.

Venha tomar um café com a gente! Feliz Dia das Mães.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *